Terrorismo


Bush diz que o tempo de Saddam ‘está se esgotando’

Fonte: Veja Online - 14.01.2003

Presidente americano afirmou que está farto das trapaças do ditador iraquiano e não vê provas de que ele obedecerá as exigências da ONU para entregar as supostas armas de destruição em massa.

Enquanto as Forças Armadas americanas intensificam sua mobilização na região do Golfo Pérsico, o presidente George W. Bush voltou a afirmar nesta terça-feira que o "o tempo está se esgotando" para o presidente iraquiano, Saddam Hussein, entregar as supostas armas de destruição em massa. Bush declarou que está "farto das trapaças iraquianas". "Até agora, ainda não vimos nenhuma prova de que ele se desarmou", disse Bush.

Os comentários foram feitos um dia depois de a missão da ONU que busca o suposto arsenal de armas proibidas de Saddam ter afirmado que poderia precisar de meses para provar que Bagdá possui armas qúimicas, nucleares ou biológicas.

O secretário-geral da ONU, Kofi Annan, pediu cautela para os americanos e disse que a ONU está "extremamente preocupado sobre as conseqüências humanitárias" de uma ação militar e que ainda é possível encontrar uma solução pacífica para a crise.

Nesta terça-feira, a Grã-Bretanha, principal aliado de Washington na campanha contra Bagdá, afirmou que se reserva o direito de agir militarmente contra o Iraque sem que seja necessária a aprovação de uma segunda resolução do Conselho de Segurança da ONU, que autorize o uso da força contra Bagdá.



Voltar