Terrorismo


População não se sente segura

Fonte: Veja Online - 21.Mai.2002

Pesquisa do Washington Post e da rede ABC diz que apenas 46% dos americanos acreditam que as autoridades conseguiriam deter novas tentativas de atentados. Mas a popularidade de Bush ainda é alta.


Uma pesquisa realizada pelo jornal Washington Post e pela rede ABC revelou que, pela primeira vez desde os atentados de 11 de setembro, a maioria da população americana não acredita na capacidade do governo evitar novos ataques. Dos oitocentos entrevistados, 46% disseram achar que as autoridades conseguiriam impedir tentativas de novas ofensivas terroristas. Até março, este índice era superior a 55%.

O crescimento do temor dos americanos acompanha as revelações feitas pelo governo nas últimas duas semanas. O país mergulhou em críticas à Casa Branca depois que os órgãos de inteligência disseram ter antecipado alertas sobre possíveis ataques antes dos atentados, mas as autoridades ignoraram ou pouco fizeram para evitá-los. Para completar, o vice-presidente Dick Cheney e o diretor do FBI, Robert Mueller, vieram a público dizer que novos ataques são iminentes e inevitáveis.

Sobre as críticas à reação do governo aos alertas, a população se divide. Pela pesquisa, 44% acham que o presidente George W. Bush fez o suficiente para seguir as indicações dos relatórios da inteligência e 46% acham que não. Embora mais da metade dos consultados queira que o Congresso investigue o que exatamente Bush sabia antes de setembro, a popularidade do presidente permanece em alta: 76% aprovam seu governo.

De cada dez entrevistados, oito crêem que a equipe de Bush intensificou os cuidados com a questão e faz agora um melhor trabalho de análise dos alertas de ameaça terrorista do que fazia no ano passado. Sobre o FBI, metade acha que o órgão foi negligente em perseguir pistas sobre indícios da atuação de organizações terroristas nos Estados Unidos.


21.05.2002 - Pressão e suspeita cercam governo

Voltar