Terrorismo

 



PARECE COISA DE CINEMA, MAS NÃO É!!!

NY sofreu ameaça nuclear. Casa Branca nega.
Fonte: Folha Online
02.Mar.2002


Um mês depois do maior ataque terrorista da história, um informe secreto revelou a possibilidade de um atentado com uma bomba nuclear de 10 quilotons. A informação foi divulgada pela revista Time. Membros do governo tentaram abafar o caso para evitar pânico.

Nova York pode ter escapado de um ataque terrorista ainda mais grave que o de 11 de setembro. De acordo com a edição desta semana da revista Time, um relatório secreto alertando sobre novo risco de atentado circulou pelas agências do governo americano um mês depois da maior ação terrorista da história. O documento dizia que os terroristas teriam uma bomba nuclear de 10 quilotons, e estariam tentando levar o material até a maior cidade americana.

De acordo com a Time, o relatório foi distribuído apenas para os funcionários mais importantes de Washington, e foi mantido em sigilo para evitar pânico em Nova York. Um agente identificado como "Dragonfire" seria o autor da denúncia. Suas declarações foram confirmadas por um general da Rússia, que afirma que a antiga União Soviética perdeu uma bomba de 10 quilotons, que teria sido roubada durante a década de 90.

Depois de uma extensa investigação, a suspeita levantada por "Dragonfire" não foi confirmada. Com isso, nem os agentes do FBI nem o ex-prefeito Rudy Giuliani sabiam da ameaça. Se ativada no subsolo de Manhattan, a bomba de 10 quilotons seria suficiente para matar 100.000 pessoas de uma só vez. Além disso, outros 700.000 nova-iorquinos seriam contaminados com a radiação, e todas as estruturas localizadas dentro de um raio de 800 metros seriam destruídas.

Desmentido - A Casa Branca diz que "Dragonfire" não era um informante confiável, e que a informação não era precisa. Apesar disso, o governo confirmou que recebeu e analisou o relatório, ordenou proteção máxima na cidade e tentou abafar sua divulgação, de modo a evitar um clima de pânico em Nova York. A possibilidade de um atentado nuclear foi uma das razões da criação do "governo reserva", um grupo de 100 pessoas fora de Washington para governar o país em caso de uma nova tragédia na capital americana.




Voltar