Terrorismo


Forças curdas e americanas tomam controle de Mosul

Fonte: Globonews e Agências Internacionais - Sexta - feira - 11.04.2003

MOSUL - Guerrilheiros curdos apoiados por forças americanas tomaram o controle de Mosul, nesta sexta-feira, informou um jornalista da Reuters no coração da terceira maior cidade do Iraque. Após intensa negociação, soldados oficiais iraquianos teriam se rendido e muitos deles rumaram para o sul sem uniforme. "Estávamos em clara desvantagem e preferimos nos render", disse um deles à rede CNN.

De acordo com o capitão Frank Thorp, porta-voz do Comando Central americano no Qatar, os comandantes do 5º Regimento do Exército iraquiano renderam-se em massa.
Após a retirada de cena das tropas leais a Saddam, Mosul, como em outras grandes cidades onde ruiu o regime do ditador, transformou-se em cenário de saques e desordem.
Soheil Afdjei, produtor da televisão Reuters, disse que as ruas estavam aparentemente calmas e que o clima era de comemoração.
- Estamos no centro da cidade. Há muitas peessoas nas ruas. Há muitos curdos nos postos de controle - acrescentou Afdjei.

Soldados iraquianos e oficiais leais ao presidente do Iraque, Saddam Hussein, abandonaram Mosul, deixando a cidade aberta aos americanos apoiados por forças curdas. Mosul era o último grande centro urbano iraquiano que ainda não estava totalmente nas mãos das forças da coalizão.
- Não há seguidores do regime de Saddam em Mosul - disse um comandante em um posto de controle a 13 quilômetros do centro da terceira maior cidade do Iraque.

O correspondente da Reuters Sebastian Alison disse que uma importante ponte para Khazer, na estrada de Mosul para Arbil, foi consertada, permitindo que tanques dos EUA alcançassem a cidade facilmente. Tropas iraquianas haviam explodido a ponte há alguns dias.
Além do avanço pela ponte, a chegada dos guerrilheiros curdos a Mosul foi facilitada pelos ataques aéreos americanos contra posições do Exército de Saddam.

Desordem na capital - Bagdá mergulha no caos um dia após queda do regime, com saques por toda parte - Um estado de desordem se estabeleceu em Bagdá um dia depois de as tropas americanas terem entrado no coração da cidade e de os EUA terem decretado o fim do regime de Saddam Hussein na capital. O estado de euforia do dia anterior foi substituído pela tensão ao redor da capital. Dois dos principais hospitais da cidade foram roubados e outros fecharam suas portas com medo de assaltos. Iraquianos invadiram e roubaram também as casas da família de Saddam e de algumas das principais figuras do regime do partido Baath.

Família assaltada - Saqueadores assaltaram a luxuosa residência do filho mais velho de Saddam Hussein, Uday, conhecido como um playboy sanguinário, carregando garrafas de vinho e uísque, armas e pinturas de mulheres seminuas. Invasores entraram também na casa de Ali Hassan al-Majid, primo de Saddam e conhecido pelo apelido de "Ali Químico", de Izzat al-Ibrahim, braço-direito do ditador iraquiano, e do vice-primeiro-ministro, Tareq Aziz. O cinegrafista da agência de notícias Reuters Khdayer Majid registrou o momento em que os saqueadores levavam objetos também do iate de Uday, mantido em uma marina particular dentro da propriedade, e roubavam alguns dos imponentes cavalos do primogênito de Saddam. Muito do que não podiam carregar eles destruíram, inclusive torneiras e candelabros.


Voltar