Terrorismo

 
FBI e CIA alertam: chance de novos atentados é extremamente alta
FONTE-VEJA ON-LINE

Os Estados Unidos deverão ser alvo de uma nova ofensiva terrorista em breve, revelam os agentes da inteligência do país. De acordo com a edição desta sexta-feira (05/10) do jornal Washington Post, representantes do FBI e da CIA visitaram o Congresso e afirmaram que novas tentativas de atentado são quase certos, especialmente se o país atacar alvos terroristas no Afeganistão. A preocupação é tão grande que a Casa Branca e o Departamento de Estado vêm estudando a melhor forma de comunicar o problema ao público.

Na terça-feira, durante o encontro entre agentes e parlamentares, o assunto foi amplamente discutido, mas nada disso foi divulgado ao público. O Washington Post relata que um dos senadores perguntou qual era a possibilidade de atentado em caso de retaliação ao Afeganistão. "A chance é de 100%", respondeu um agente. Outro oficial disse que os indícios disso até agora são "bastante reais", mas reconheceu que parte deles podem ter sido criados apenas para desencorajar os Estados Unidos em sua ofensiva militar.

A investigação sobre novos atentados foi realizada em quatro países (Alemanha, Inglaterra, Afeganistão e Paquistão) e envolveria suspeitos egípcios e paquistaneses, ligados ao grupo Al Qaeda de Osama bin Laden. Tanto o FBI quanto a CIA se negaram a comentar o assunto. Porém, vários parlamentares admitiram publicamente seu temor. "Temos que acreditar na chance de novos atentados. Você pode quase apostar que isso vai acontecer", reconheceu o senador republicano Richard Shelby, da comissão de inteligência.

Escolhendo as palavras - Sabendo da gravidade do problema, o governo estuda agora como avisar a população da ameaça. No fim de semana, quando o procurador-geral John Ashcroft alertou para o risco que o país vivia, o Departamento de Justiça se surpreendeu com a enorme repercussão das declarações e tentou evitar comentar o assunto novamente. "Ashcroft e Colin Powell (secretário de Estado) estão trabalhando em como expressar suas preocupações", revelou uma fonte próxima ao governo. "O governo não quer colocar as pessoas em pânico, mas está certamente se preparando para um contra-ataque de Laden."

Milhares de locais estão sendo vigiados com extremo cuidado, especialmente construções que simbolizam o poder americano. Apesar das medidas de segurança nos aeroportos, a principal preocupação não são os aviões seqüestrados. Carros e caminhões com explosivos ou armas químicas estão sendo considerados uma ameaça bem maior. A explicação, de acordo com os agentes ouvidos pelo Post, é a tática terrorista de Osama bin Laden. "Ele gosta de variar alvos e estratégias" disse um oficial.



Voltar para a página do Atentado